Fato Consumado (Djavan)

Eu quero ver você mandar na razão Pra mim não é qualquer notí­cia que abala um coração Eu quero ver você mandar na razão Pra mim não é qualquer notí­cia que abala um coração Eu quero ver você mandar na razão Pra mim não é qualquer notí­cia que abala um coração Se toda hora é hora de dar decisão, Eu falo agora No fundo, eu julgo o mundo um fato consumado E vou embora Não quero mais, De mais a mais, Me aprofundar nesta história Arreio os meus anseios, Perco o veio E vivo de memória Eu quero é viver em paz Por favor me beije a boca Que louca, que louca! Eu quero é viver em paz Por favor me beije a boca, Que louca, que louca! Eu quero é viver em paz Por favor me beije a boca Que louca, que louca!