Peixuxa (Seixas Raul)

Entra pelas portas do fundo Do Oceano Atlntico um cara De baleia, terno e gravata Seu nome Peixuxa, amigo dos peixes gente e respira debaixo do mar Mar, mar, mar Ma, ma, ma, ma, mas sempre Com um charuto na boca Vai andando debaixo d'gua Vai at o mediterrneo Pois tem um encontro com hora marcada Com a lua cheia para um lindo jantar Tem gente estranha por debaixo do mundo Tal qual Peixuxa, baixo, gordo, salgado Tem gente estranha trabalhando nos fundo Que no peixe mas no morre afogado Do, do, do, do, do, do Ele cordial com os peixes D bom-dia quando de dia Boa-noite quando de noite E se no de dia e se no noite Peixuxa, amavelmente, d "maresia" Seu Peixuxa antigamente Foi chamado de Deus dos mares "Inda" guarda em casa um tridente E quando eu olho O mar com petróleo Eu rezo a Peixuxa Que ele fisgue essa gente